quarta-feira, outubro 12, 2005

Este blog pretende assumir-se como uma voz dos Direitos Sexuais e Reprodutivos nos Açores e é criado graças ao Encontro de Jovens em Colares promovido pela Associação para o Planeamento da Família para discussão da situação de temáticas ligadas à Saúde Sexual e Reprodutiva em Portugal e no Mundo.
Os três jovens açorianos presentes neste Encontro ao elaborarem o projecto "Não me Julgues" comprometeram-se a criar um espaço de discussão nos Açores. Uma discussão livre de julgamentos morais judaico cristãos.
Estes três jovens são: eu (Paulo, 26 anos, Psicólogo e Coordenador Regional dos Açores da APF), Rodrigo (Estudante do secundário, Presidente da Associação de Estudantes da Escola Secundária Pe. Jerónimo Emiliano de Andrade e voluntário da Delegação Regional dos Açores da APF) e a Carolina (22 anos e voluntária da Delegação Regional dos Açores da APF).
Este blog faz parte deste projecto. Além, da participação deste grupo através de colunas de opinião nos diversos jornais regionais, da constituição de uma rede de parcerias com outras instituições regionais, na organização de um ciclo de debates sobre a actual situação legal e social da IVG e na criação de um site de apoio a dúvidas na área da sexualidade.

Sejam Bem vindos a este espaço que também é vosso.

2 Comments:

Anonymous ana narciso said...

Em boa hora apareceu este espaço formaçõa e informação sobre um tema tão banal como asexualidade humana. Adultos e jovens sabem sobre este assunto, mas segundo a tradição mais enraízada no país - este assunto não se aprende , pratica-se. Ponto. É tão ntural como beber água. O problema é que não é . Envolve , sentimentos , afectos , trocas , e perdas também. Abordei este assunto com crianças, Não sei se vem com algum manual , mas estes meninos e meninas queria falar dos afectos, da família , do divórcio e do amor. Sobretudo porque havia amores trocados e não acertavam com as namoradas e namorados. Claro que também falámos de sexo . Mas não estavam muito interessados no detalhe. Apenas nas alterações físicas que provoca.Manual? não foi preciso. Uma boa dose de bom senso, clima descontraído e espírito aberto bastou para nos ocupar quase um período.
Não compliquem o que pode ser tão simples e tão profundo para crianças e professor.
Hoje já estão noutra escola. Continuamos amigos . Do peito claro!

4:59 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Aprendi muito

11:35 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home