terça-feira, outubro 17, 2006

Quem perdeu a cabeça?
Pois é, Ribeiro e Castro acusou o nosso Primeiro Ministro de “perder a cabeça” ao partidarizar o referendo sobre o aborto. Mas, então, o que foi isto?

E, se, o aborto, pode ser matéria de propaganda religiosa (mas, que lapso conveniente). Porque é que não poderá ser política? De facto, “em casa com pouco pão, todos brigam e ninguém tem razão”

4 Comments:

Blogger sattelite said...

Meu caro é mais uma intervenção mediocre de um líder mediocre de um partido em vias de extinsão.

9:35 da manhã  
Blogger Ronan Jimson said...

Hi Paulo, I want to introduce you a article site:
http://global-in-arm.com
See u soon, Paulo

12:06 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Veja o texto completo em: http://pensarpensar.blogs.sapo.pt

Eis uma parte:
.........
Portugal é um país laico. É lógico que um Padre cristão aconselhe os seus paroquianos a não praticarem o aborto em qualquer circunstancia, porque a ética cristã o impede e um verdadeiro cristão não deverá fazê-lo em qualquer circunstância. Porém, é abusivo que essa visão seja imposta aos restantes cidadãos, .....
.........
Há que mudar: com a actual situação quem ganha são as clínicas espanholas, inglesas, além das tais "parteiras de vão de escada". com risco de vida e de prisão para a mulher Concordo com a despenalização civil do aborto, desde que seja feito dentro de um prazo aceitável, definido por critérios médicos, mas nunca religiosos. Quem tem autoridade para dizer que existe um ser humano num útero: um Padre ou um médico? – Obviamente que um médico!
.............
Mesmo que você seja incapaz de praticar um aborto deixe passar a lei e vote SIM! Até porque ninguém será obrigado a fazê-lo se não o desejar. De contrário, está a impor o seu ponto de vista, que, embora respeitável, elimina o poder de decisão de outras pessoas que pensam de forma diferente.
Dizer-se que existe uma criança logo que o espermatozoide entra em contacto com o óvulo é abusivo! Deixo um conselho para quem assim pensa: Cuidado! Quando comer um ovo estrelado confirme antes se tem galadura e se tiver recuse-o porque irá comer um pintainho estrelado, o que deve ser um nojo!

10:18 da manhã  
Anonymous Silver Rose said...

Veja o texto completo em: http://pensarpensar.blogs.sapo.pt

Eis uma parte:
.........
Portugal é um país laico. É lógico que um Padre cristão aconselhe os seus paroquianos a não praticarem o aborto em qualquer circunstancia, porque a ética cristã o impede e um verdadeiro cristão não deverá fazê-lo em qualquer circunstância. Porém, é abusivo que essa visão seja imposta aos restantes cidadãos, .....
.........
Há que mudar: com a actual situação quem ganha são as clínicas espanholas, inglesas, além das tais "parteiras de vão de escada". com risco de vida e de prisão para a mulher Concordo com a despenalização civil do aborto, desde que seja feito dentro de um prazo aceitável, definido por critérios médicos, mas nunca religiosos. Quem tem autoridade para dizer que existe um ser humano num útero: um Padre ou um médico? – Obviamente que um médico!
.............
Mesmo que você seja incapaz de praticar um aborto deixe passar a lei e vote SIM! Até porque ninguém será obrigado a fazê-lo se não o desejar. De contrário, está a impor o seu ponto de vista, que, embora respeitável, elimina o poder de decisão de outras pessoas que pensam de forma diferente.
Dizer-se que existe uma criança logo que o espermatozoide entra em contacto com o óvulo é abusivo! Deixo um conselho para quem assim pensa: Cuidado! Quando comer um ovo estrelado confirme antes se tem galadura e se tiver recuse-o porque irá comer um pintainho estrelado, o que deve ser um nojo!

10:20 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home